HOMEPAGE QUEM SOMOS ASSOCIADOS CONTACTOS EVENTOS NOTÍCIAS LINKS Procurar    
08-09-2021
Membros do C.A. da Portos dos Açores em entrevista

 Aproveitando a realização da reunião da Direção nos Açores, a AGEPOR esteve à conversa com os membros do Conselho de Administração da Portos dos Açores, S.A., recém-empossados nos cargos.

O Capitão Tenente Rui Filipe da Silva Pereira da Terra, presidente do C.A., a Dra. Maria de Mesquita Sousa Lima e o Dr. Luís Manuel Pinheiro Machado da Luz, vogais do C.A., falaram dos objetivos que se propõem atingir da empresa, da importância dos portos e do shipping para a economia e sociedade açoreanas, das perspetivas de retoma e crescimento da atividade e, claro, da importância dos agentes de navegação e da AGEPOR para chegar a bom porto.

 

AGEPOR - Quais as principais linhas estratégicas delineadas pelo CA dos Portos dos Açores para o mandato que agora se iniciou?

Rui Filipe da Silva Pereira da Terra - Reorganizar, tornando mais ágil e eficaz a estrutura interna; otimizar recursos, serviços, equipamentos e procedimentos; identificar metricamente oportunidades e desafios que afetam os objetivos estratégicos definidos pelo atual CA (quantificando e qualificando).

AGEPOR - Que diferenças ou semelhanças vê entre comandar um navio, ser Capitão de um Porto ou Presidente de uma Administração Portuária?

Rui Filipe da Silva Pereira da Terra - Semelhanças: o nível de responsabilização; a possibilidade de servir a um elevado nível de decisão; quanto maior o grau de diferenciação e experiência prévia marítima, mais facilitador o entendimento e a aplicação ao nível da decisão; em todas as situações referidas a liderança pelo exemplo resulta sempre melhor do que por imposição; ao nível da gestão operacional e estratégica, todas as diferentes realidades utilizam os mesmos princípios orientados para a resolução de tarefas.

Diferenças: empenhamento num meio institucional militar vs. civil, afetado por diferentes “regras de empenhamento”, diferentes orientações e possibilidade de gestão diferenciada com vista ao mesmo resultado final; a liderança por imposição é mais bem tolerada na estrutura militar do que na civil, em consequência da matriz cultural existente.

 

AGEPOR - Depois de ter estado no setor da aviação como se vê agora como responsável na área portuária? Quais em seu entender as principais semelhanças e diferenças? 

Maria de Mesquita Sousa Lima - Encaro a minha estadia na Portos dos Açores como mais um desafio no meu percurso profissional, e a experiência acumulada no setor da aviação uma mais-valia para a atual responsabilidade de administração portuária, no sentido em que ainda que sejam setores aparentemente distintos, existem pontos comuns – a começar pela forte dependência do tecido empresarial açoriano destes setores, uma vez que, devido à nossa insularidade, o transporte aéreo e o transporte marítimo (viabilizado pelas infraestruturas à responsabilidade da autoridade portuária), se assumem como players determinantes na nossa sociedade, por assegurarem o transporte de passageiros, bens e mercadorias para a Região Autónoma dos Açores. 

Adicionalmente, existe uma semelhança na distribuição, afetação e grau de especialização dos recursos humanos por duas áreas chave nestes dois sectores – área de operações e área da manutenção –; na aviação, com a afetação de pilotos e técnicos de manutenção de aeronaves, na administração portuária, com a afetação de pilotos de barra, operadores portuários e técnicos de manutenção de equipamentos portuários (gruas, empilhadores, entre outros). 

Por último, importa ainda salientar, que no setor da aviação há a promoção do transporte de passageiros por via aérea, e na administração portuária a promoção do transporte de passageiros por via marítima, com a promoção e captação de navios de cruzeiro. 

AGEPOR - Que marca gostaria de ver mudado/implementado durante o seu mandato na Administração dos Portos dos Açores? 

Maria de Mesquita Sousa Lima - Gostaria de contribuir para o posicionamento da Portos dos Açores como autoridade portuária de referência e para a sua atuação numa lógica de negócio que vise o desenvolvimento sustentável da empresa, com um forte alinhamento entre os colaboradores da empresa, e recurso a uma gestão estratégica de recursos humanos que permita o desenvolvimento de colaboradores qualificados e motivados.

 

AGEPOR - Quais as expectativas da retoma dos cruzeiros nos Açores até ao final de 2022?

Luís Manuel Pinheiro Machado da Luz - A retoma da atividade de cruzeiros é vista pela Portos dos Açores, S.A. como uma oportunidade única e com um início auspicioso. 

De facto, a pandemia decorrente do COVID-19 veio trazer uma potencial alternativa de paradigma nesta indústria e a retoma da atividade significou alterações no posicionamento dos operadores de cruzeiros, que redefiniram rotas, criaram novos circuitos e, inclusive, passaram a privilegiar de forma muito distinta o destino “Açores”. Tal leva-nos a inferir acerca de uma crescente notoriedade que os portos açorianos vêm alcançando junto dos principais players do setor.

Será de referir, a este respeito, que o porto de Ponta Delgada foi o primeiro porto nacional a receber, após a abertura dos portos nacionais em 2021, um navio de cruzeiro em operação regular. Esta operação resultou da dinamização de itinerários conjuntos entre Açores e Madeira, o que torna possível que ambos os arquipélagos, em conjunto, se posicionem perante a indústria de cruzeiros de uma forma mais ambiciosa, contribuindo ainda para uma maior dinamização do turismo de cruzeiros na região da Macaronésia.

O segmento de navios de expedição tem assumido, neste contexto, um protagonismo muito particular, uma vez que a respetiva dimensão permite visitar regiões mais afastadas dos epicentros da pandemia, como é o caso dos Açores, e com menor pressão em termos de número de passageiros nos destinos. Estima-se que este tipo de navios registe um crescimento muito forte nos próximos anos, proporcionando a dinamização dos portos açorianos e colocando em evidência as suas características de destinos únicos e ambientalmente sustentáveis.

Com os índices de vacinação já atingidos, e consequente imunidade de grupo, a certificação de vacinação digital, as orientações estabelecidas pelo Governo Regional dos Açores e ainda o excelente relacionamento entre a Portos dos Açores, S.A. e as autoridades de saúde pública regional, será possível regressar, em 2022, a valores mais animadores do que os registados nos últimos meses, embora ainda longe dos pré-pandémicos, sobretudo ao nível do volume de passageiros.

 

AGEPOR - Em que medida considera proveitosa para o desenvolvimento do setor marítimo/logístico/turístico nos Açores uma política de franca cooperação entre a Portos dos Açores e a AGEPOR/Agentes de Navegação?

Luís Manuel Pinheiro Machado da Luz - Os agentes de navegação e as autoridades portuárias exercem funções distintas, mas que se complementam, sendo, portanto, a cooperação uma inevitabilidade para a dinamização do setor portuário em qualquer região ou país.

Numa região insular e arquipelágica, em que a dependência face ao transporte marítimo, às atividades logísticas e portuárias (e ainda a importância do turismo de cruzeiros), ganha uma relevância absolutamente incontornável, o desenvolvimento das próprias ilhas é ditado pela dinâmica deste conjunto de atividades.

Há ainda muito a fazer para a dinamização deste setor na Região Autónoma dos Açores e o papel da AGEPOR, em conjunto com os agentes de navegação, poderá contribuir decisivamente para uma maior notoriedade dos portos açorianos. Neste sentido, a aposta numa maior cooperação e envolvimento mútuos, incluindo também as próprias comunidades portuárias, revela-se a receita certa.


Destaques

23-05-2022
Comunicado Conjunto CPC AGEPOR


CPC e AGEPOR apelam à ação governativa


17-03-2022
Plano de Formação AGEPOR 2022
Venha conhecer o Novo Plano de Formação da AGEPOR para 2022!

17-01-2022
Sinais de Dinâmica e de Esperança
Comunicado de Ano Novo da Direcção Nacional da AGEPOR

15-11-2019
Discurso e Filme Jantar 100 Anos Associativismo Agentes de Navegação
Venha conhecer o discurso e o Filme projectado no Centenário do Associativismo da Classe dos Agentes de Navegação

01-10-2019
Livro FONASBA - 50 ANOS
A FONASBA está a celebrar os seus 50 Anos e convida todos a conhecer o seu percurso no Livro:

FONASBA, THE FIRST FIFTY

25-05-2018
Política Protecção de dados AGEPOR
Conheça a Política de Protecção de dados da AGEPOR

Eventos

03-10-2022
Curso Liderança e Negociação
Encontram-se abertas as inscrições para o curso de Liderança e Negociação a ter lugar entre 3 e 6 de outubro 2022.

22-09-2022
CONGRESSO AGEPOR 2022
" O Mar é Tudo".

29-07-2022
Formação em Inglês e Espanhol
Encontram-se abertas as inscrições para os cursos de Inglês e Espanhol direccionados para a vertente de escritório


19-04-2022
Curso Excel Power B.I.
Venha conhecer a melhor ferramenta para tratamento de dados!

Excel Power B.I.

09-11-2021
Workshop em Bill of Lading
A AGEPOR lança mais uma edição do Worksop em Bill of Lading. 

Participe!

20-10-2021
IMDG 9ª Edição
Não perca a 9ª edição do curso de IMDG a ter lugar em Lisboa e Leixões.

27-09-2021
Workshop em Código IMSBC
Participe no nosso Workshop em Código IMSBC a ter lugar em Lisboa e Leixões.

09-09-2021
Workshop Procedimentos Aduaneiros
A AGEPOR retoma a formação em Procedimentos aduaneiros.

Inscreva-se Já!


08-09-2021
Worshop INCOTERMS
Venha conhecer as principais terminologias do Shipping.

Inscreva-se no nosso Workshop em Incoterms

01-03-2021
Plano de Formação AGEPOR 2021
Venha descobrir as formações que a AGEPOR preparou para si!

Conheça o Plano de Formação 2021




Politica de privacidade   |   Contactos   |     2013 Agepor - Todos os direitos reservados

Fechar